sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Tarô de Marselha — O Enforcado (Penitência)

O Enforcado (Penitência)
O Arcano da Fé, da Aspiração Espiritual.


Descrição da simbologia — Simboliza a sujeição e o sacrifício a tudo o que é antinatural, nos domínios do micro e do macrocosmos, em nome de um ideal. 
O arcano doze — número de expiação e salvação espiritual — apresenta a imagem de um personagem de cabeça para baixo, suspenso por um pé que está amarrado, por uma corda, a uma viga apoiada entre duas árvores, cada uma com seis ramos cortados. 
É um dos simbolismos mais complexos de todo o tarô. 
A suspensão no espaço e sacrifícios semelhantes entram nas práticas cultuais de muitos povos da humanidade: infligia-se esse martírio aos cristãos dos primeiros séculos. 
Está também relacionada à ideia de levitação, voo onírico, proveniente de um isolamento místico. A posição invertida traduz por si mesma a ideia de purificação, por subverter a ordem terrena ou natural. 
Os doze ramos cortados fazem alusão à extinção das doze principais expressões da vida humana, simbolizadas no zodíaco. 
Relacionado ao signo de Peixes, o Enforcado representa aquele que, em vez de viver a vida da terra, vive num mundo de sonho idealista.

Representação abstrata — Tensa expectativa em consequência da descida às profundezas da vida e do eu. A oscilação é a dor por um desejo não satisfeito. 

No sentido positivo: capacidade de participar dos sofrimentos dos semelhantes, dar sem pensar em recompensas; direção sábia por parte do inconsciente, agilidade mental; perdão aos inimigos, adaptação às circunstâncias, tentação material vencida, sacerdócio; ânimo para deixar de lado considerações práticas e submeter-se apenas ao eu interior, idealismo, atividade intensa da alma, perfeição moral, abnegação, sacrifício voluntário por uma causa elevada, liberação do egoísmo instintivo, esquecimento de si mesmo, desinteresse absoluto; intervenção a distância, telepatia, tesouros espirituais. 

Sentido negativo: falta de sentido prático, projetos irrealizáveis, falta de determinação; ilusões, indecisão, impotência para agir no mundo concreto; excesso de confiança, desejos generosos mas estéreis; o artista que concebe a beleza mas não sabe traduzi-la em obras, projetos ocultos e duvidosos; evasão psíquica, vacilação, luta interior que cede à fuga psicológica.

Interpretações divinatórias — No sentido material, uma das piores cartas do tarô, indicando sempre que o consulente tomou uma direção errada. 

No plano mental: hesitação, perturbação da consciência, falta de uma visão clara; recomenda a necessidade de recuo, de interrogar sobre o caminho a seguir e de encaminhar-se para uma nova direção. 

No plano anímico: libertação através de um sacrifício; se no plano físico equivale a uma perda, no espiritual significa um ganho, pelo abandono daquilo que impedia, obstruía e levava à indecisão e falta de vontade. 

No plano físico: cegueira, no caso de amor; fraude, no plano das associações; no casamento significa adultério, traição, abandono; fuga e desagregação, decepção, armadilhas no caminho, ingratidão. 

Recomenda compreender as adversidades como resultado de um falso julgamento da situação, pois aquilo que o consulente deseja não tem o valor que lhe atribui.


RESUMO: 

Significado abstrato: harmonia do Universo. 

Significado prático: carta ruim, que sempre indica renúncia a alguma coisa, destruição, projetos incertos. 

Em posição invertida: nessa posição, O Enforcado fica “de pé”, o que significa um possível sucesso no plano sentimental, mas um sucesso dúbio, sem prazer nem alegria. 
Falta de franqueza, planos ocultos, hipocrisia. 

Moral: Subestimação. Infidelidade. Amor não correspondido. Medo. 

Físico: Trabalho duro. Cansaço. Sono frequente.


Com as Cartas: 

  • V (O Sumo Sacerdote): Possível aperfeiçoamento. 
  • X (A Roda da Fortuna): Má sorte. 
  • XIII (A Morte): Após A Morte, ambas em posição normal: morte com más consequências, perda de herança. Antes da Morte, ambas em posição normal: morte provocada pelo mal ou resultante de crime. No domínio da mente, significa renúncia.
  • XIV (A Temperança): Após A Temperança, ambas as cartas em posição normal: indecisão provocada pela hipocrisia. Antes da Temperança, ambas em posição normal: o mesmo significado. 
  • XV (O Diabo): Espera inútil. Esperança vazia. Antes do Diabo, ambas em posição normal: uma força moral surge para dominar os acontecimentos, como resultado de sacrifício e renúncia. Essa combinação também indica satisfação e força muito grande. Após O Diabo, ambas em posição normal: o resultado de uma união (no plano físico) jamais será favorável se não houver o sacrifício espiritual. 
  • XX (O Julgamento): Solução inesperada para um problema sério. Ajuda. 
  • XXI (O Mundo): Bondade e proteção. 
  • O Louco: Infelicidade.




Lucia


Extraído de:
Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Leitura pela Mandala Astrológica com o Julgamento

A Mandala Astrológica também conhecida como Roda Zodiacal ou Astrológica, Tiragem Astrológica, Grande Jogo ... é um método fascinante.

Neste artigo mostra a interpretação de cada Arcano Maior em cada uma das doze Casas da Mandala Astrológica, de forma simplificada.

Sendo que, em uma leitura completa deste método, cada Casa aborda vários assuntos da vida do consulente e é possível obter mais informações usando também as casas derivadas, seus eixos, os quadrados, os triângulos e outros enfoques.


Pode-se fazer a leitura com um Arcano Maior por casa ou 1 Arcano Maior acompanhado de 1 ou 2 Arcanos Menores por casa que podem também ser interpretados segundo os decanatos.

A seguir 3 das várias maneiras (sugestões) de interpretação deste método, onde o tema das casas tem um significado peculiar para cada autor.


 O Julgamento em cada Casa da Mandala Astrológica


Sugestão de interpretação 1:

Casa I - Representa o consulente, o seu físico, as possibilidades energéticas, o seu poder de vida e o que lhe foi legado pelos ascendentes. 
Julgamento na Casa 1 - Um fato próximo vai perturbar tudo na vida do consulente (ver as Casas VII e IV, que se referem ao futuro). Modificação notável, tal como um relâmpago. Os efeitos são imediatos. 

Casa II - Os bens, a banca, o crédito concedido, os movimentos de fundos, o dinheiro. A vida financeira do consulente, o que pode esperar de novo nesse domínio.
Julgamento na Casa 2 - Alteração inesperada na vida financeira; entrada imprevista de dinheiro.

Casa III - A inteligência e o ambiente do consulente. O que vai acontecer no seu próprio círculo; as pequenas viagens, a vida cotidiana. Os escritos, os livros, as cartas, o carteiro, as mensagens. Os irmãos.
Julgamento na Casa 3 - Novo ambiente, viagem súbita. Um fato brutal pode perturbar as ideias, a atmosfera intelectual. Notícias repentinas e surpreendentes.

Casa IV - O lar do consulente, a sua família. Seu pai (se é um homem que consulta). Sua mãe (se é uma mulher que interroga o destino). O patrimônio, todas as questões imobiliárias em curso ou novas. O dinheiro tirado dos escritos.
Julgamento na Casa 4 - Perturbação imprevista no lar, mudança, etc. Com cartas más: divórcio.

Casa V - Os amores do consulente, eventualmente, os filhos, as suas criações, o ensino, o que ama, o teatro, o cinema, as férias.
Julgamento na Casa 5 - Novo amor em circunstâncias imprevistas. Desenvolvimento inesperado na vida afetiva.

Casa VI - O trabalho, a saúde, a servidão, as pequenas doenças, tudo o que se reveste de um sentido de obrigação, mas também de dedicação. Os servidores, auxiliares, o pessoal doméstico.
Julgamento na Casa 6 - Imprevisto na vida profissional. Excelente carta para a saúde. Fim de um ciclo, independência.

Casa VII - O cônjuge, a vida conjugal, as relações matrimoniais, eventualmente, o divórcio, as associações, os contratos. 
Julgamento na Casa 7 - Imprevisto na vida conjugal (se for casado) ou nas relações com os outros. Promoção, modificação possível. 

Casa VIII - A morte (num sentido de transformação e de metamorfose); é também o crescimento, os capitais, a magia, a iniciação e a sexualidade. O dote.
Julgamento na Casa 8 - Perturbação na vida financeira. Apoios inesperados.

Casa IX - A filosofia, a evolução espiritual, os sonhos, a religião, o estrangeiro, as grandes viagens, o ensino (particularmente com a Casa V, mas aqui num sentido mais esotérico), as altas faculdades do espírito, as ciências ocultas. A justiça, os processos, seu resultado.
Julgamento na Casa 9 - Novas opiniões ou opções. Uma grande viagem pode ser repentinamente decidida. Favorável aos exames, estudos, descobertas intelectuais e ao oculto.  

Casa X - Os pontos mais altos da carreira, a maturidade, o destino, as honras, os fatos determinantes, os atos.
Julgamento na Casa 10 - Vida familiar com tendências a ser estável. Fato surpreendente que provoca modificação e perturbação na vida.

Casa XI - Os amigos, a publicidade, a política, os desejos ou aspirações, os projetos, a vida social, as relações.
Julgamento na Casa 11 - Perturbações na vida social ou no círculo de amigos. Modificações.

Casa XII - O inconsciente, o que está oculto, os amores secretos. As doenças graves, os hospitais, as casas de repouso, as prisões, o crime.
Julgamento na Casa 12 - Provações inesperadas; poderão afetar a saúde ou a vida profissional. Proteção e intuição; favorável ao ensino.

Sugestão de interpretação 2:

Casa 1 (Áries) - Refere-se ao caráter do consulente, a seu temperamento, à sua personalidade e à sua aparência física.
Julgamento na Casa 1 - Renovação, atualização. Ressurreição do que se acreditava morto. Despertar da consciência. Modificação de projetos. Esperanças em momento de desespero.

Casa 2 (Touro) - Refere-se a fontes de renda, do dinheiro, dos bens e das finanças, bem como de bens adquiridos, do comércio e da morte do cônjuge (se houver).
Julgamento na Casa 2 - Estabilidade nos negócios, com pequenos ganhos. Poupança.

Casa 3 (Gêmeos) - Refere-se a parentes (irmãos, primos, etc.), a viagens curtas, a livros e cartas, a mudanças de residência, à vizinhança e aos meios de comunicação.
Julgamento na Casa 3 - Notícias repentinas. Viagens protegidas. A pessoa é dedicada a família. Cobrança familiar.

Casa 4  (Câncer) - Refere-se ao lar, aos pais e ao patrimônio da família (sobretudo aos imóveis).
Julgamento na Casa 4 - Domínio do passado. Apesar da dedicação, a pessoa não conseguir satisfazer os outros. Perturbações no lar.

Casa 5 (Leão) - Refere-se a afeição instintiva, de namoros, da vida social, do lazer, dos pequenos amores, de negócios arriscados, de relações internacionais, escolas e especulações.
Julgamento na Casa 5 - Novos encontros. Filhos com real satisfação. Libertação de sofrimento no amor. Novo amor. Possibilidade do retorno de um ex.

Casa 6 (Virgem) - Refere-se ao trabalho, as obrigações, a saúde, o bem estar-físico, aos animais domésticos.
Julgamento na Casa 6 - Concretização no trabalho. Mudanças rápidas com sucesso. Promoções imprevistas. Atenção à apatia, às insatisfações, à depressão.

Casa 7 (Libra) - Refere-se aos relacionamentos íntimos, ao cônjuge (se houver) e às associações comerciais, aos inimigos declarados e a processos.
Julgamento na Casa 7 - Pessoa com grande sentimento. Libertação de sofrimento. Amor feliz ou amor à primeira vista. Cobranças modificam o relacionamento. 

Casa 8 (Escorpião) - Refere-se a sexualidade, a morte, as mudanças, os grandes negócios, as heranças, os testamentos e os legados.
Julgamento na Casa 8 - Domínio do passado. Viagens. Mudanças, proteção e apoio.

Casa 9 (Sagitário) - Refere-se a viagens longas, o estrangeiro, línguas, justiça, processos, estudo superior, evolução espiritual, filosofia, espiritualidade e/ou religião.
Julgamento na Casa 9 - Grande espiritualidade. Estágio superior. Viagens repentinas. Liberação de algo (justiça).

Casa 10 (Capricórnio) - Refere-se ao destino, às honrarias, às aspirações e ao prestígio social, bem como à mãe ou à sogra do consulente.
Julgamento na Casa 10 - Sucesso profissional e social. Estabilidade familiar. Modificação importante na vida da pessoa.

Casa 11 (Aquário) - Refere-se à vida social, dos amigos, da política, da diplomacia, dos benfeitores, de projetos, de esperança e de paz.
Julgamento na Casa 11 - Harmonia com amigos. Ajuda. Apoio. Cobranças no campo da amizade (perturbações decorrentes de fatos que vêm à tona ou de fofocas).

Casa 12 (Peixes) - Refere-se a isolamentos, obstáculos, doenças graves, prisão, provações, amores secretos. Ao inconsciente, inimigos ocultos, às aflições, a processos criminais, à miséria. Conhecida como "inferno do zodíaco". 
Julgamento na Casa 12 - Medo do julgamento dos outros. Resgate dos carmas desta vida. Cobrança de inimigos ocultos. Abandono do passado. Morte.

Carta 13 (colocada no centro da Mandala) 
Síntese - Conclusão da leitura. 
Julgamento na Casa Central - Evoca um novo renascer.

Sugestão de interpretação 3:


Casa 1 - Consulente/Momento Presente
Julgamento na Casa 1 - Momento de realizações de algo que espera.

Casa 2 - Dinheiro
Julgamento na Casa 2 - Realização financeira através da espera. Busca estrutura sólida.

Casa 3 - Comunicação
Julgamento na Casa 3 - Reavaliação de conduta ou modo de agir em relação ao meio com êxito. Sinaliza, ainda, vitória em concursos, entrevistas ou qualquer atividade que envolva competição.

Casa 4 – Lar/Família
Julgamento na Casa 4 - Mudanças favoráveis com a finalização de situações familiares desgastantes que estavam no compasso de espera. Libertação da alma.

Casa 5 – Talento/Criatividade
Julgamento na Casa 5 - Boa memória. Você ainda não está usando todo seu potencial. Traz um momento de libertação. Favorece concursos, entrevistas, vestibular e qualquer atividade que envolva competição.

Casa 6 – Trabalho
Julgamento na Casa 6 - Surpresas agradáveis, promoção e momento de colheita. Manter-se calma e receptiva. Realização de algo que espera.

Casa 7 – Casamento/Sociedades
Julgamento na Casa 7 - Realização no afetivo através da paciência. Libertação da alma.
Arrependimentos e reavaliação de atitudes.

Casa 8 - Transformações
Julgamento na Casa 8 - Transformações viáveis, reavaliações, mudanças para melhor em curto prazo com realização. Libertação da alma.

Casa 9 – Espiritualidade
Julgamento na Casa 9 - Quietude. Essa carta traz a descoberta de potenciais adormecidos fortalecendo sua fé. Possibilita o encontro consigo mesma e com a força interior. Evolução.

Casa 10 - Carreira
Julgamento na Casa 10 - Realização sólida e estável de algo que espera. Vitória em concursos, entrevistas e atividades que envolvam competição.

Casa 11 – Projetos futuros/Sonhos/Aspirações.
Julgamento na Casa 11 - Concretização nos projetos com crescimento.

Casa 12 – Inconsciente
Julgamento na Casa 12 - Receptiva, tranqüila, confiante na realização. Sabe que alcançara os objetivos.



Em sites de astrologia encontram-se as informações necessárias para se aprofundar neste método e fazer leituras completas.

Algumas abordagens pelas Casas Zodiacais:

  • Casa I – IDENTIDADE BÁSICA: Eu, personalidade, saúde geral, é o ascendente, indica as características externas de comportamento, temperamento, habilidades naturais. - Áries governa a cabeça, os hemisférios cerebrais, maxilar superior, os olhos, o rosto.
    • Casa II – VALORES PESSOAIS: Dinheiro, bens, segurança pessoal ligada às finanças, como você lida com o dinheiro, orientando as realizações econômicas, capacidade de ganhos, carinho do casal. - Touro governa a boca e a garganta, o pescoço, orelhas, paladar, laringe, glândula tireoide, maxilar inferior, veia jugular e faringe ...
    • Casa III – INTERAÇÃO E INTERCÂMBIOS: Comunicações, papo, flertes, amigos, cartas, telefonemas, pequenas viagens, irmãos, irmãs, primos, vizinhos, determina como você se relaciona com as pessoas mais chegadas, a forma que se conduz nos primeiros estudos e primeiros conhecimentos. - Gêmeos governa os membros, clavícula, omoplata, braços, mãos, dedos e pulmões, glândula timo, costelas superiores, traqueia, brônquios, sangue.
    • Casa IV – RAÍZES E VIDA PRIVADA: Lar, mãe, estrutura familiar, seu meio e suas coisas. Raízes raciais e culturais. Abrange as características emocionais mais profundas e diz respeito à atitude em relação à família, ao lar, à pátria e às raízes, conforto pessoal, propriedades, reputação. Câncer governa o estômago, funções digestivas, diafragma, mamas...
    • Casa V – EXALTAÇÃO E CRIATIVIDADE: Prazeres e diversões, talento, filhos e relacionamento com estes, jogos de azar, passeios, esportes, artes, namorados, casos amorosos, gravidez, memória, inteligência. Comportamento sexual. Leão governa coração, sistema circulatório, região dorsal da coluna...
    • Casa VI – ORGANIZAÇÃO E DIA A DIA: Rotina, trabalho, estudo, tios, empregados, animais, saúde, suas obrigações e dedicações.  Virgem governa os intestinos, região abdominal, tem forte influência no sistema nervoso, baço...
    • Casa VII – RELACIONAMENTOS E PARCERIAS: Tu, o outro, marido, noivo, namorado, parceiro, amante fixo, casamento, associações, sociedades, divórcios, inimigos declarados.  - Libra governa rins, bexiga, equilíbrio fisiológico, região lombar, coluna, pele, sistema vasomotor...
    • Casa VIII – RECICLAGEM E INVESTIMENTOS: Sexo, oculto, astral, magia, morte física, doenças, ganhos possíveis de heranças ou testamento, grandes transformação, magia, metamorfose. - Escorpião governa os órgãos genitais, aparelho excretor, uretra, cólon, ânus, bexiga, próstata, osso pubiano,ossos nasais...
    • Casa IX – FILOSOFIA E METAS DE VIDA: Espiritualidade, religião, o sentimento religioso, aspirações filosóficas, ideias, encontros importantes, assuntos legais, parentes não sanguíneos (cunhados e sogros), viagem longa – ao exterior, convicções religiosas, aprendizado através do auto-conhecimento. É a casa dos conhecimentos profundos, dos estudos filosóficos, éticos e metafísicos. - Sagitário governa as coxas, os músculos de uma maneira geral, o que rodeia os quadris, sacro e espinha, vértebra, fêmur, nervos ciático...
    • Casa X – STATUS E PROFISSÃO: Social, como se é visto socialmente, patrimônio, pai, carreiras, realização pessoal e profissional, seu lugar na sociedade, regimes, sucesso, fama. Determina a maneira como reagimos diante de uma autoridade ou qualquer pessoa que esteja em uma posição superior à nossa. O comportamento em relação ao pai, ao chefe, ao governante. - Capricórnio governa joelho, pele e ossos, juntas, articulações, cabelos...
    • Casa XI – AMIGOS E TRIBOS: Projetos futuros, amigos no geral, sonhos e desejos íntimos, esperanças, aspirações, metas e objetivos de vida, consciência política, atuação revolucionária. Associações, clubes, organizações de caridade e sindicatos. Aquário governa as pernas - dos joelhos para baixo – e os tornozelos...
    • Casa XII – SISTEMA DE FÉ: Área de sacrifício, hospitais, inimigos e situações ocultas, prisões reais e psíquicas, o inconsciente, os amores ocultos. As nossas avaliações mais profundas, é o lado adulto e nebuloso de nós mesmos, auto-anulação, tristezas, impedimentos à satisfação sexual. - Peixes governa os pés, dedos...


    Lucia



    Cartas e Destino - Hadés
    Transforme sua vida com o tarô – Ademir Barbosa Junior
    Taro Egípcio - Guia Prático na Mandala Astrológica.
    girafamania.com.br
    Imagem Google

    quinta-feira, 18 de agosto de 2016

    terça-feira, 16 de agosto de 2016

    sexta-feira, 12 de agosto de 2016

    Tarô dos Orixás – Força / Iansã

    Força / Iansã



    É a grande companheira de Xangô, embora tenha tido vários amantes. 
    Orixá dos ventos e das tempestades, violenta e impulsiva, é a única divindade que não tem medo dos mortos.

    Iansã é a Força impulsiva e firme que, por experiência própria diz que não convém se deixar engolir pelas emoções. 
    As feras que habitam nosso interior não podem ser mortas pela repressão nem deixadas à solta.
    Ignorar sua existência ou tentar fugir é inútil: a qualquer momento elas podem nos alcançar e destruir.

    Diz a Força que o modo certo de lidar com o leão é satisfazer suas necessidades e domesticá-lo, para poder usar sua força. 
    Sua mensagem é que, embora o momento exija que a pessoa se reprima, ela tem força para resolver o problema e não vai desmoronar diante das dificuldades. 

    Envolver-se diretamente, usando a força interior de forma prudente, é o modo criativo de mudar a vida.



    Lucia


    Extraído de:
    Tarô dos Orixás –  Eneida Duarte Gaspar, Editora Pallas.

    Fonte primordial:
    hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

    quinta-feira, 11 de agosto de 2016

    sexta-feira, 5 de agosto de 2016

    Tarô Místico – A Força

     A Força



    A carta da Força tem uma mulher, uma Maga da Luz, a dominar um leão. 
    Mais atrás, uma Maga das Trevas domina um dragão. 
    Este simbolismo representa o uso das energias de que se dispõe, para obter um resultado. Cada um aplica a força que tem. A Maga da Luz usa o bem, a Maga das Trevas usa o mal.

    Devemos lembrar que quando alguém faz uso da força, sempre deseja dominar outra força e isso gera algum conflito, o que exige cuidado para não perder a supremacia.

    O Arcano mostra o domínio no campo material e espiritual, com um controle quase absoluto. 
    Este Arcano pode indicar que uma força superior está a dominar alguém, tal como sexo ou drogas.

    Entre os simbolismos, o leão representa a força bruta e o dragão, a sexualidade, forças ambas que devem ser dominadas por quem deseja ser verdadeiramente vitorioso. 
    As duas magas são representativas da espiritualidade, em seus diversos níveis.

    Na interpretação objetiva e prática, a Força significa uso da força, domínio, pressão, submissão, controle, sexualidade.

    Numa interpretação subjetiva, a Força é um estado de imposição no qual a pessoa ou exerce o poder, pressionando, ou é pressionada, sendo dominada por uma força superior.

    Na caminhada espiritual, este Arcano representa o momento em que o caminhante precisa aprender a dominar sua força interior e exterior, fazendo delas suas aliadas no trajeto evolutivo.

    • As Sete Palavras-Chave: força, domínio, manutenção, empreendimento, sexo, prisão, drogas. 
    • No Amor: capacidade de conquistas, é capaz de prender quem ama, pode usar alguma espécie de pressão para obter um amor. 
    • Na Saúde: o ponto mais fraco são os órgãos sexuais, pode haver uma dependência ou um vício. 
    • No Dinheiro: é preciso controlar bem suas finanças, tem recursos para pagar suas dívidas. 
    • Aspecto Negativo: ser dependente de drogas, exercer um domínio tirânico, dar muita importância ao sexo.




    Lucia


    Extraído de:
    Tarô Místico – Celina Fioravanti, Editora Pensamento.

    Fonte primordial:
    hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

    Imagem:
    comprazen.com.br
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    Selos