sexta-feira, 29 de abril de 2016

Tarô dos Orixás – Carro / Ogum

Carro / Ogum


Representa o fogo do interior da terra: a lava do vulcão e a fornalha do ferreiro. 
É um Orixá ligado à civilização. 
Seu mundo é o do ferro, do fogo e da tecnologia. 
Tanto o guerreiro como o cirurgião, o ferreiro e o mecânico estão sob sua proteção.

Ogum, como o guerreiro triunfador do Carro, encontrou seu caminho e assumiu a direção de sua viagem. 
Seu prazer é estar em movimento, lutando pelo que quer conquistar.

Diz ele que agora tem completo domínio sobre os acontecimentos à sua volta, abandonou as dúvidas e não vai abrir mão do que quer. 
Tem uma meta definida e controla as forças à sua disposição.

Este é o momento de conquistar seu lugar no mundo, de realizar sua grande viagem que tanto pode resultar na descoberta do desconhecido (interior ou exterior), como no retorno para casa após todas as conquistas e provações.




Lucia


Extraído de:
Tarô dos Orixás –  Eneida Duarte Gaspar, Editora Pallas.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

quinta-feira, 28 de abril de 2016

terça-feira, 26 de abril de 2016

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Tarô Místico – O Carro

O Carro



Este é o sétimo Arcano Maior, o que representa a ação, atitude que dá seguimento natural à decisão. 
Com o Carro tudo está em andamento, há progresso e até mesmo aceleração ou pressa. Nesta carta, aquilo que se resolveu está sendo executado e os resultados estão chegando.

No desenho do Arcano há um homem controlando uma carruagem puxada por dois cavalos — um dos cavalos é branco, o outro é preto. 
O simbolismo é evidente, estão lado a lado o bem e o mal, mantidos sob um controle firme. Em alguns baralhos de Tarô esta carta chama-se Vitória, pois quem domina os dois cavalos, chega aonde quer.

Se observarmos a carta, vamos ver que é o Imperador quem está dirigindo o carro. 
O cavalo branco, que simboliza o que é bom, parece ter uma direção firme, pois está indo em frente. Já o cavalo negro, quem simboliza a negatividade, ainda necessita de um melhor controle, pois está se desviando.

Numa interpretação objetiva e prática, o Carro significa progresso, direção, avanço, controle, algo que está a caminho.

Numa interpretação subjetiva, o Carro é a alma bem direcionada, que possui um objetivo e manipula suas energias para progredir.

Na caminhada espiritual, este Arcano representa o momento em que o viajante passou pela encruzilhada, tomou um rumo firme e está determinado a cumprir mais uma etapa evolutiva.

  • As Sete Palavras-Chave: progresso, vitória, direção, controle, a caminho, esforço, confiança. 
  • No Amor: um amor está a caminho, uma certa necessidade de direcionar melhor as questões afetivas. 
  • Na Saúde: é um momento de certa tensão, há necessidade de buscar ajuda ou tratamento, cuidar dos braços. 
  • No Dinheiro: virão mais recursos financeiros, talvez seja necessário viajar para que isso aconteça. 
  • Aspecto Negativo: descontrole, falta de metas, uma busca que foi interrompida, um acidente com carro.




Lucia


Extraído de:
Tarô Místico – Celina Fioravanti, Editora Pensamento.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

Imagem:
comprazen.com.br

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Leitura pela Mandala Astrológica com a Torre

A Mandala Astrológica também conhecida como Roda Zodiacal ou Astrológica, Tiragem Astrológica, Grande Jogo ... é um método fascinante.

Neste artigo mostra a interpretação de cada Arcano Maior em cada uma das doze Casas da Mandala Astrológica, de forma simplificada.

Sendo que, em uma leitura completa deste método, cada Casa aborda vários assuntos da vida do consulente e é possível obter mais informações usando também as casas derivadas, seus eixos, os quadrados, os triângulos e outros enfoques.


Pode-se fazer a leitura com um Arcano Maior por casa ou 1 Arcano Maior acompanhado de 1 ou 2 Arcanos Menores por casa que podem também ser interpretados segundo os decanatos.

A seguir 3 das várias maneiras (sugestões) de interpretação deste método, onde o tema das casas tem um significado peculiar para cada autor.



A Torre em cada Casa da Mandala Astrológica



Sugestão de interpretação 1:

Casa I - Representa o consulente, o seu físico, as possibilidades energéticas, o seu poder de vida e o que lhe foi legado pelos ascendentes. 
Torre na Casa 1 -  Prudência. Dificuldades súbitas, nas relações com outros. Relações conjugais ou afetivas preludiam ruptura, provação.

Casa II - Os bens, a banca, o crédito concedido, os movimentos de fundos, o dinheiro. A vida financeira do consulente, o que pode esperar de novo nesse domínio.
Torre na Casa 2 -  Risco de catástrofe financeira, de falência. O dinheiro com o qual se contava não aparecerá.

Casa III - A inteligência e o ambiente do consulente. O que vai acontecer no seu próprio círculo; as pequenas viagens, a vida cotidiana. Os escritos, os livros, as cartas, o carteiro, as mensagens. Os irmãos.
Torre na Casa 3 -  Cuidado com viagens, deslocamentos e os meios de transporte. Risco de desentendimento com o círculo habitual ou com irmãos. Dificuldades inesperadas para estes.

Casa IV - O lar do consulente, a sua família. Seu pai (se é um homem que consulta). Sua mãe (se é uma mulher que interroga o destino). O patrimônio, todas as questões imobiliárias em curso ou novas. O dinheiro tirado dos escritos.
Torre na Casa 4 - Risco de divórcio, seja no próprio lar seja (se a idade e as circunstâncias o permitirem) no dos pais (ou operação cirúrgica, acidente, etc., para um deles). Dificuldades em casa.

Casa V - Os amores do consulente, eventualmente, os filhos, as suas criações, o ensino, o que ama, o teatro, o cinema, as férias.
Torre na Casa 5 -  Ruptura em amor, fim de uma ligação. Isto pode referir-se também (se a idade o permitir) a um filho. Perturbação completa da vida afetiva.

Casa VI - O trabalho, a saúde, a servidão, as pequenas doenças, tudo o que se reveste de um sentido de obrigação, mas também de dedicação. Os servidores, auxiliares, o pessoal doméstico.
Torre na Casa 6 - Dificuldade com a saúde, risco de acidente ou de operação (ver em ligação com a Casa I, que pode ser preservadora). Ruptura no trabalho ou conflito com subordinado.  

Casa VII - O cônjuge, a vida conjugal, as relações matrimoniais, eventualmente, o divórcio, as associações, os contratos. 
Torre na Casa 7 -  Conflito conjugal, ameaça de divórcio. As relações com o cônjuge serão submetidas a ruptura. 

Casa VIII - A morte (num sentido de transformação e de metamorfose); é também o crescimento, os capitais, a magia, a iniciação e a sexualidade. O dote.
Torre na Casa 8 -  A saúde está ameaçada por acidentes. Risco de experimentar grave malogro no domínio financeiro.

Casa IX - A filosofia, a evolução espiritual, os sonhos, a religião, o estrangeiro, as grandes viagens, o ensino (particularmente com a Casa V, mas aqui num sentido mais esotérico), as altas faculdades do espírito, as ciências ocultas. A justiça, os processos, seu resultado.
Torre na Casa 9 -  Possíveis dificuldades com a justiça, riscos de processos, etc. No caso de projeto de novo casamento: malogro deste. Desfavorável as viagens ao estrangeiro.

Casa X - Os pontos mais altos da carreira, a maturidade, o destino, as honras, os fatos determinantes, os atos.
Torre na Casa 10 -  Risco de desacordo no lar ou com chefe hierárquico. A impulsividade ser-lhe-á extremamente nefasta.

Casa XI - Os amigos, a publicidade, a política, os desejos ou aspirações, os projetos, a vida social, as relações.
Torre na Casa 11 -  Ruptura com amigos.Dificuldade para a política, atividade social, seita, sociedade, etc. Falta de cumprimento de um amigo prejudicam os projetos.

Casa XII - O inconsciente, o que está oculto, os amores secretos. As doenças graves, os hospitais, as casas de repouso, as prisões, o crime.
Torre na Casa 12 -  Provações maléficas. Risco de incêndio, de acidentes, de operação. A saúde e a vida profissional estão ameaçadas (ver as Casas Angulares I, VII, X, IV, que poderão desempenhar papel preservador se forem ocupadas por carta boas).


Sugestão de interpretação 2:


Casa 1 (Áries) - Refere-se ao caráter do consulente, a seu temperamento, à sua personalidade e à sua aparência física.
Torre na Casa 1 - Choques, conturbações, período difícil e/ou confuso, contrariedade de projetos, desmoronamento de toda sorte, separação de casais, corte, possíveis acidentes. Alguém que tem capacidade em atrair pessoas carentes.

Casa 2 (Touro) - Refere-se a fontes de renda, do dinheiro, dos bens e das finanças, bem como de bens adquiridos, do comércio e da morte do cônjuge (se houver).
Torre na Casa 2 - Nada dá certo. Falta de dinheiro coloca a pessoa em situação preocupante. Atenção a falências e sociedades, a perda de negócios.

Casa 3 (Gêmeos) - Refere-se a parentes (irmãos, primos, etc.), a viagens curtas, a livros e cartas, a mudanças de residência, à vizinhança e aos meios de comunicação.
Torre na Casa 3 - Nada dá certo com irmãos e outros parentes. Evitar viajar, riscos de acidentes. Brigas. Dificuldades na família.

Casa 4  (Câncer) - Refere-se ao lar, aos pais e ao patrimônio da família (sobretudo aos imóveis).
Torre na Casa 4 - Caos doméstico. Desejo de sumir de casa, de fugir. Acontecimentos traumatizantes, porém a situação ficará mais clara. Possibilidade de separação. Atenção a perdas, acidentes, desentendimentos.

Casa 5 (Leão) - Refere-se a afeição instintiva, de namoros, da vida social, do lazer, dos pequenos amores, de negócios arriscados, de relações internacionais, escolas e especulações.
Torre na Casa 5 - Comportamento de déspota no âmbito dos sentimentos, sem caridade, sem amor. Problemas com filhos. Saída de casa. Perturbações na vida afetiva.

Casa 6 (Virgem) - Refere-se ao trabalho, as obrigações, a saúde, o bem estar-físico, aos animais domésticos.
Torre na Casa 6 - Perda de emprego, demissão, mal-entendidos. Rupturas. Hospital ou operação. Saída de uma longa doença com êxito. Atenção à coluna vertebral.

Casa 7 (Libra) - Refere-se aos relacionamentos íntimos, ao cônjuge (se houver) e às associações comerciais, aos inimigos declarados e a processos.
Torre na Casa 7 -  Desacordos conjugais, conflitos, separação de pessoas que se amam.

Casa 8 (Escorpião) - Refere-se a sexualidade, a morte, as mudanças, os grandes negócios, as heranças, os testamentos e os legados.
Torre na Casa 8 - Sem vontade para o sexo. Abalos súbitos e marcantes. Atenção à saúde.

Casa 9 (Sagitário) - Refere-se a viagens longas, o estrangeiro, línguas, justiça, processos, estudo superior, evolução espiritual, filosofia, espiritualidade e/ou religião.
Torre na Casa 9 - Confusão. Advertência. Atraso espiritual.

Casa 10 (Capricórnio) - Refere-se ao destino, às honrarias, às aspirações e ao prestígio social, bem como à mãe ou à sogra do consulente.
Torre na Casa 10 - Atenção a calúnias e difamações. Sem visão para o futuro. Momento de desmoronar para reconstruir. Problemas com a justiça.

Casa 11 (Aquário) - Refere-se à vida social, dos amigos, da política, da diplomacia, dos benfeitores, de projetos, de esperança e de paz.
Torre na Casa 11 - Conflito com amigos. Separação. Dificuldades.

Casa 12 (Peixes) - Refere-se a isolamentos, obstáculos, doenças graves, prisão, provações, amores secretos. Ao inconsciente, inimigos ocultos, às aflições, a processos criminais, à miséria. Conhecida como "inferno do zodíaco". 
Torre na Casa 12 - Confusão. Perigo de permanecer na mesma situação. Choque de ideias. Risco de acidentes.

Carta 13 (colocada no centro da Mandala) 
Síntese - Conclusão da leitura. 
Torre na Casa Central - Conturbação e choque, experiências necessárias ao crescimento e ao progresso.Reflita pois se trata de um momento para parar e pensar.


Sugestão de interpretação 3:


Casa 1 - Consulente/Momento Presente
Torre na Casa 1 - Muito suscetível, se sente frágil. Vive um período de desafios, algo aconteceu que rompeu estrutura, a rotina e o padrão trazendo a sensação de vazio.

Casa 2 - Dinheiro
Torre na Casa 2 - Perdas financeiras. Cautela com qualquer situação que envolva dinheiro.

Casa 3 - Comunicação
Torre na Casa 3 - Rompimento no meio onde interage. Pode ser com amigos, meio social ou colegas de trabalho. Sinaliza ainda fragilidade de irmãos.

Casa 4 – Lar/Família
Torre na Casa 4 - Um fato familiar aconteceu que fragilizou a família como um todo, trazendo tensão emocional. Significa ainda uma fragilidade de mãe.

Casa 5 – Talento/Criatividade
Torre na Casa 5 - Sensação de vazio. O despertar do entendimento Libertação de laços de dependência. Perda do medo. Pode dar mudança de área de atuação com benefício.

Casa 6 – Trabalho
Torre na Casa 6 - Quebra de estrutura no trabalho diário, pode dar frustrações que pedem renovação ou mudança de emprego.

Casa 7 – Casamento/Sociedades
Torre na Casa 7 - Carência, crise e fragilidade no afetivo.

Casa 8 - Transformações
Torre na Casa 8 - Imprevistos nos planos pedindo mudança de estratégia.

Casa 9 – Espiritualidade
Torre na Casa 9 - Rompendo com padrões. Momento de renovação. Tem poder interiorizado. Mesmo que a vida traga frustrações o poder interior se mantém.

Casa 10 - Carreira
Torre na Casa 10 - Interrupções, mudança repentina na estrutura. Garimpar a fé.

Casa 11 – Projetos futuros/Sonhos/Aspirações.
Torre na Casa 11 - Buscando novos horizontes. Sente necessidade de romper com padrões e estruturas deterioradas. Revendo projetos de vida.

Casa 12 – Inconsciente
Torre na Casa 12 - Sensação de vazio. Baixa energética. Na verdade a torre representa erros passados convertidos em acertos no presente reconstruindo o futuro

Em sites de astrologia encontram-se as informações necessárias para se aprofundar neste método e fazer leituras completas.

Algumas abordagens pelas Casas Zodiacais:

  • Casa I – IDENTIDADE BÁSICA: Eu, personalidade, saúde geral, é o ascendente, indica as características externas de comportamento, temperamento, habilidades naturais. - Áries governa a cabeça, os hemisférios cerebrais, maxilar superior, os olhos, o rosto.
    • Casa II – VALORES PESSOAIS: Dinheiro, bens, segurança pessoal ligada às finanças, como você lida com o dinheiro, orientando as realizações econômicas, capacidade de ganhos, carinho do casal. - Touro governa a boca e a garganta, o pescoço, orelhas, paladar, laringe, glândula tireoide, maxilar inferior, veia jugular e faringe ...
    • Casa III – INTERAÇÃO E INTERCÂMBIOS: Comunicações, papo, flertes, amigos, cartas, telefonemas, pequenas viagens, irmãos, irmãs, primos, vizinhos, determina como você se relaciona com as pessoas mais chegadas, a forma que se conduz nos primeiros estudos e primeiros conhecimentos. - Gêmeos governa os membros, clavícula, omoplata, braços, mãos, dedos e pulmões, glândula timo, costelas superiores, traqueia, brônquios, sangue.
    • Casa IV – RAÍZES E VIDA PRIVADA: Lar, mãe, estrutura familiar, seu meio e suas coisas. Raízes raciais e culturais. Abrange as características emocionais mais profundas e diz respeito à atitude em relação à família, ao lar, à pátria e às raízes, conforto pessoal, propriedades, reputação. Câncer governa o estômago, funções digestivas, diafragma, mamas...
    • Casa V – EXALTAÇÃO E CRIATIVIDADE: Prazeres e diversões, talento, filhos e relacionamento com estes, jogos de azar, passeios, esportes, artes, namorados, casos amorosos, gravidez, memória, inteligência. Comportamento sexual. Leão governa coração, sistema circulatório, região dorsal da coluna...
    • Casa VI – ORGANIZAÇÃO E DIA A DIA: Rotina, trabalho, estudo, tios, empregados, animais, saúde, suas obrigações e dedicações.  Virgem governa os intestinos, região abdominal, tem forte influência no sistema nervoso, baço...
    • Casa VII – RELACIONAMENTOS E PARCERIAS: Tu, o outro, marido, noivo, namorado, parceiro, amante fixo, casamento, associações, sociedades, divórcios, inimigos declarados.  - Libra governa rins, bexiga, equilíbrio fisiológico, região lombar, coluna, pele, sistema vasomotor...
    • Casa VIII – RECICLAGEM E INVESTIMENTOS: Sexo, oculto, astral, magia, morte física, doenças, ganhos possíveis de heranças ou testamento, grandes transformação, magia, metamorfose. - Escorpião governa os órgãos genitais, aparelho excretor, uretra, cólon, ânus, bexiga, próstata, osso pubiano,ossos nasais...
    • Casa IX – FILOSOFIA E METAS DE VIDA: Espiritualidade, religião, o sentimento religioso, aspirações filosóficas, ideias, encontros importantes, assuntos legais, parentes não sanguíneos (cunhados e sogros), viagem longa – ao exterior, convicções religiosas, aprendizado através do auto-conhecimento. É a casa dos conhecimentos profundos, dos estudos filosóficos, éticos e metafísicos. - Sagitário governa as coxas, os músculos de uma maneira geral, o que rodeia os quadris, sacro e espinha, vértebra, fêmur, nervos ciático...
    • Casa X – STATUS E PROFISSÃO: Social, como se é visto socialmente, patrimônio, pai, carreiras, realização pessoal e profissional, seu lugar na sociedade, regimes, sucesso, fama. Determina a maneira como reagimos diante de uma autoridade ou qualquer pessoa que esteja em uma posição superior à nossa. O comportamento em relação ao pai, ao chefe, ao governante. - Capricórnio governa joelho, pele e ossos, juntas, articulações, cabelos...
    • Casa XI – AMIGOS E TRIBOS: Projetos futuros, amigos no geral, sonhos e desejos íntimos, esperanças, aspirações, metas e objetivos de vida, consciência política, atuação revolucionária. Associações, clubes, organizações de caridade e sindicatos. Aquário governa as pernas - dos joelhos para baixo – e os tornozelos...
    • Casa XII – SISTEMA DE FÉ: Área de sacrifício, hospitais, inimigos e situações ocultas, prisões reais e psíquicas, o inconsciente, os amores ocultos. As nossas avaliações mais profundas, é o lado adulto e nebuloso de nós mesmos, auto-anulação, tristezas, impedimentos à satisfação sexual. - Peixes governa os pés, dedos...


    Lucia






    Cartas e Destino - Hadés

    Transforme sua vida com o tarô – Ademir Barbosa Junior

    Taro Egípcio - Guia Prático na Mandala Astrológica.

    girafamania.com.br
    Imagem Google

    quinta-feira, 14 de abril de 2016

    terça-feira, 12 de abril de 2016

    sexta-feira, 8 de abril de 2016

    Tarô de Marselha — O Carro (Triunfo)

    O Carro (Triunfo)
    O Arcano do Domínio, do Repouso.


    Descrição simbólica — Representando o triunfo dos princípios superiores da personalidade humana, o arcano sétimo é figurado por um jovem protegido por armadura, empunhando o cetro e montado no carro simbólico. 
    De forma quadrada, o carro é guarnecido por um pálio (1. Manto, capa. 2. Sobrecéu portátil, com varas, que se conduz em cortejos e procissões, caminhando debaixo dele a pessoa festejada ou o sacerdote que leva a custódia.) sustentado por quatro colunas, simbolizando a obra realizada pela vontade que venceu os obstáculos. 
    As quatro colunas representam os quatro elementos submetidos ao condutor do Carro. 
    A coroa de ouro em sua fronte revela a luz intelectual que desvenda todos os arcanos. 
    Sobre seus ombros, dois crescentes lunares significam o mundo das formas. 
    O cetro e a coroa indicam dominação e vitória. A dualidade homem-animal é representada pela presença dos dois animais atrelados ao carro, símbolo dos poderes antagônicos, no caso, harmonizados. 
    A couraça representa a defesa contra essas forças inferiores. 
    Todo o conjunto simbólico ressalta a ideia de um movimento dinâmico do espírito, autodomínio e progressão vitoriosa. 
    Muito rica simbolicamente, a imagem do Carro possui correspondência em todas as civilizações, sendo a mais conhecida a do profeta Elias, transportado para o céu num carro de fogo.

    Representação abstrata — Representa a personalidade humana com poderes espirituais, mentais e físicos suficientes para agir no mundo e guiar conscientemente sua vida por um bom caminho. 
    Vitória conseguida mediante esforço pessoal. 
    Poder de mando, decisão pronta e justa, autoexpressão, ação independente; espiritualidade ativa, iniciativa, discernimento, conciliação; talento, diplomacia, predominância da inteligência e do tato; saúde, força, sentimento de proteção, afeto manifestado, magnetismo, avanço, progresso, altruísmo. 

    No sentido negativo: egocentrismo, desprezo pelos direitos dos outros, irreflexão, superatividade, falta de tato, orgulho, opressão autoritária, habilidade para tirar proveito da desgraça alheia, brutalidade.

    Interpretação divinatória — Uma das cartas mais felizes e fortes do tarô. 
    Significa auxílio, providência, proteção e êxito sobre os obstáculos. 
    Sua presença no jogo é sempre benéfica. 

    No plano mental: realização e recompensa por trabalhos pessoais. Está relacionada ao público e tem forte influência sobre os artistas. 

    Em outros casos: comunicação possível com o absoluto. 

    No plano anímico: forças exteriores ajudam o consulente; apelo, amor, esplendor universal. 

    No plano físico representa uma irradiação; o poder de conseguir a adesão dos que estão à sua volta; a popularidade iluminando o campo sentimental do consulente. 

    No plano afetivo aproxima os seres; notícia; age como ativador de casamento, se for este o caso. 

    Possibilidades de realização em todos os campos; conquista de um público; conquista, vitória; amor, altruísmo; talento.


    RESUMO: 

    Significado abstrato: forças que determinam uma atividade constante. 

    Significado prático: notícias inesperadas, conquistas. 

    Em posição invertida: más notícias. 

    Moral: Moral forte. Intuição. Ideias altivas. Talento. 

    Físico: Saúde. Longa vida.


    Com as Cartas: 

    • V (O Sumo Sacerdote): Sucesso definido. Sorte em jogo. Sucesso nos negócios. 
    • X (A Roda da Fortuna): Mudança no coração. Viagem sem objetivo. 
    • XV (O Diabo): Amor de sangue. Paixão sensual. Violência. 
    • XVIII (A Lua): Seguida da Lua, ambas em posição normal: notícias desconhecidas por muito tempo. Após A Lua, ambas em posição normal: notícias sobre doenças. Após A Lua invertida, em posição normal: doença, mas sem gravidade. 
    • XX (O Julgamento): Novas ideias. Descobertas. 
    • XXI (O Mundo): Casamento ou união benéfica. 
    • O Louco: Possibilidade de acidente. Evite voar.





    Lucia


    Extraído de:
    Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

    Fonte primordial:
    hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

    quinta-feira, 7 de abril de 2016

    terça-feira, 5 de abril de 2016

    sexta-feira, 1 de abril de 2016

    Tarô dos Orixás – Enamorado / Oxóssi

    Enamorado / Oxóssi



    É provedor da família e da aldeia: como caçador, domina as matas, mas governa sua exploração pelos humanos. 
    Protege as plantas e os animais, só deixando que sejam mortos quando isso for necessário.

    Como o Enamorado, Oxóssi passou por situações dúbias, momento em que seu coração precisou fazer escolhas. 
    Sente que não pode mais esperar por auxílio externo: é chegada a hora de buscar forças dentro de si mesmo para assumir a responsabilidade pelas próprias decisões e pelo resultado de seus atos.

    Suas motivações e conflitos estão no campo afetivo. 
    Como Oxóssi, que lutou para fugir do domínio da mãe e conquistar a amada, é preciso lucidez e coragem para romper com tudo que puxa para trás, levando em conta que nem sempre o caminho mais fácil dá os melhores resultados, e que tudo que é deixado para trás muito cedo deverá ser retomado adiante.




    Lucia


    Extraído de:
    Tarô dos Orixás –  Eneida Duarte Gaspar, Editora Pallas.

    Fonte primordial:
    hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    Selos